Blog com resenhas, sessões de jogos, novidades e dicas sobre Jogos de Tabuleiro!

Contato: clubetabuleirocps@gmail.com

Páginas

terça-feira, 15 de agosto de 2017

The Lost Expedition !



Imagens retiradas do Site BoardGameGeek !

The Lost Expedition ainda não é conhecido da maioria dos Jogadores. Lançado em 2017 pode ser jogado no Modo Solitário, Cooperativo ou mesmo Individual, com tempo próximo de 60 minutos em com idade indicativa acima de 13 anos:


The Lost Expedition tem como Tema a Aventura Lendária de Percy Fawcett na Floresta Amazônica em busca do El Dorado, mas que ficou somente na História, pois nem o El Dorado foi encontrado, muito menos nosso amigo retornou para contar suas Aventuras.

Aventurar-se em meio à Floresta é um tanto perigoso e o Jogo cumpre muito bem o seu papel de desafiar os Jogadores a tentar sobreviver aos perigos da Floresta, dia após dia.

Não pensem vocês que chegar no El Dorado é uma tarefa fácil e não pensem que irão conseguir com facilidade. Este Jogo foi feito para derrotá-lo, portanto, esqueçam a má sorte das Cartas que entram no Jogo ou a falta de plano dos jogadores em bolar um meio de chegar vivo ao El Dorado.




Chegar no El Dorado vivo é uma tarefa bem complicada aqui, principalmente pela aleatoriedade das Cartas que vão entrando em Jogo e o que estas Cartas exigem dos Jogadores. Muitas vezes, você realmente não tem muito o que fazer e seus "Pontos de Vida" desaparecem rapidinho. Outras vezes as Cartas ajudam um bocado os Jogadores, mas isso ocorre muito poucas vezes. De certa forma o Jogo é bem equilibrado quanto às Cartas e coisas boas e coisas ruins aparecem de forma equilibrada, de forma que o Jogo é um pouco tático. Ir se moldando às Cartas que aparecem e tomar decisões sábias de onde posicioná-las no Jogo é uma boa forma de ir amenizando e resolvendo problemas.

Uma Menção honrosa aqui quanto à Arte das Cartas, que mais parecem um HQ com muitos detalhes muito coloridos e em tamanho enorme (Próximos ao tamanho das Cartas do Dixit!), fazem deste Jogo um chamariz quando colocado à mesa.




Os Componentes se reduz a dezenas de Cartas, alguns Tiles (Vida, Comida e Munição!) e 1 Token de Madeira que simboliza o Explorador que terá que atravessar 9 Cartas que unidas formam a Floresta. Se este Marcador conseguir chegar na última Carta (Onde se encontra o El Dorado) os Jogadores vencem a partida. Atravessar estas 9 Cartas é o problema !

O jogo está dividido em Dias (Não é bem isso, mas vocês entenderão melhor desta forma!) e cada um deles é dividido em Dia (Onde ainda existe Sol!) e Noite.




De Dia as coisas são mais claras e visíveis. Logo, poderá haver algum planejamento por parte dos Jogadores, pois as Cartas que entram no Jogo possuem números e estes deverão seguir uma ordem crescente. Com isso, esta colocação até que ajuda um pouco os Jogadores, mas não é algo realmente significante a ponto de evitar os problemas que a Floresta oferece a cada instante.

De Noite as coisas complicam, pois as Cartas entram de forma mais aleatória (Embora os Jogadores possam decidir as posições de algumas delas!) e dependendo do que sair, poderá ter, por exemplo, 3 ou 4 Cartas seguidas com problemas sérios a serem resolvidos. Não é que o Jogo fica complicado, mas comparado a como as Cartas de Dia são colocadas em Jogo, as Cartas da Noite podem atrapalhar bem mais a vida dos Jogadores.




Neste Jogo, a posição que as Cartas estão colocadas afeta diretamente os Jogadores, pois as Ações são executadas numa sequência em que 1 Ação executada, interfere nas seguintes. Saber posicionar as Cartas de forma a tirar proveito disso é a receita de sucesso neste Jogo. Por exemplo, se a 2ª e 3ª Cartas tem problemas que os Jogadores não conseguem resolver sem se prejudicar, é muito interessante colocar antes delas 1 Carta que simplesmente retiram ela da sequência.

Ler o Jogo através das Cartas e utilizar esta leitura para saber onde e quando colocar determinada Carta é essencial para evitar transtornos. O problema é que muitas vezes você não possui tantas opções de escolhas assim, mas mesmo assim terá que decidir o que fazer. Neste Jogo, se prejudicar menos é muito melhor que se prejudicar mais !




A idade indicativa acima de 13 anos foi bem acertada para este Jogo, pois saber Ler o que está acontecendo nas Cartas é algo um pouco complicadinho. Saber o que fazer com estas informações, realmente precisa um pouco de análise e não indicamos muito para crianças.

Os problemas ocorrem à todo momento e você precisa criar meios de resolvê-los. Para isso, precisa tomar decisões de escolhas certas o tempo inteiro, pois as Cartas te dão opções do que poderá fazer e terá que escolher 1 somente. Achei um pouco complicadinho você ter as opções e olhar para as outras Cartas, ver o que irá acontecer logo em seguida e diante disso, saber escolher bem que opção escolher. Jogos deste tipo, exigem que você tenha uma visão do "todo" e não somente do que está acontecendo no momento.




The Lost Expedition realmente parece colocar à mesa a Cooperatividade perto daquilo que realmente deve ser em um Jogo. Sobreviver aqui não é fácil !

O mais interessante deste Jogo é que a "Partida solo" me agradou muito ! Geralmente não gosto de Jogos "solos", pois tenho o conceito que Jogo é Diversão e é preciso ter alguém para conversar. Mas The Lost Expedition fugiu um pouco aquilo que penso e me agradou muito ! Mas não pensem vocês que Jogar solitário tornam as coisas mais fáceis. A dificuldade continua a mesma. A diferença está no fato que você é o Jogador "Alpha" e não terá que dar "pitacos" no Jogo de ninguém.




Para aqueles que gostam de Jogos Cooperativos e desafiadores, jogo muito bom ! E para aqueles que gostam de Arte muito bem feita, esta "Versão HQ" colocada no Jogo, nunca foi tão bem escolhida !

Vale se informar mais à respeito deste Jogo !


2 comentários:

Professor Lair disse...

Muito legal. Vou compartilhar com meus amigos.

A propósito, há algum jogo ambientado na Pré-História?

Wagner disse...

Pré História propriamente não !

Existem alguns que podemos considerar neste Tema, como por exemplo BIOS MEGAFAUNA... Porém, Bios é mais sobre Evolução das Espécies (Mamíferos e Dinossauros).

Existe também o STONE AGE, mas aqui o jogo já parte para um lado mais divertido que qualquer outra coisa. Stone Age é muito leve e realmente não enxaixo no Tema que quer.

Sed procurar, encontrará Temas que se encaixam na Pré História, porém, somente o Tema é utilizado, pois muitas Ações dos jogadores não tem nada a ver com o período.

Dos que citei, BIOS é o mais pesado e mais encaixado ao Tema, porém é um Jogo extremamente complicado para ensinar e suas regras mais parecem um texto científicio que qualquer outra coisa próxima de um Jogo de Tabuleiro.